Contato

+55 (11) 3747-9222

E-Mail

Compartilhe ››

Pesquisa: Literatura Brasileira de Expressão Alemã

Pesquisa: Literatura Brasileira de Expressão Alemã > Fontes bibliográficas

FONTES BIBLIOGRÁFICAS (parciais):

 

AMADO, Janaína - A revolta dos mucker. 2. ed. São Leopoldo, Ed. Unisinos, 2002.

 

AULICH, Werner – Vom Pathos der Auswanderer. In: Staden Jahrbuch. São Paulo, 1966.

 

AUST, B. A. Brasilianisches Tagebuch. São Paulo, Livraria Kosmos, 1961.

 

BALTZER-HARMS, Käte – Die Nationalisierung der deutschen Einwanderer und ihrer Nachkommen in Brasilien als Problem der deutsch-brasilianischen Beziehungen 1930-1938. Berlin, Colloquium,1970.

 

BARANOV, Ulf von – Zur Literatur über das Deutsche als Einwanderersprache in Brasilien. In: Staden Jahrbuch 20 . São Paulo, 1972.

 

BONOW, Irmgart – Onde o sabiá canta e a palmeira farfalha. A poesia em língua alemã publicada nos anuários sul-riograndenses (1874-1941). Dissertação de Mestrado, Instituto de Letras e Artes, PUC-RS, 1991.

 

BORN, Joachim & DICKGIESSER, Sylvia – Deutschsprachige Minderheiten. Remscheid, Institut für deutsche Sprache, 1989. 

 

CANNSTATT, Oscar. Kritisches Repertorium  der Deutsch-Brasilianischen Literatur. Berlin, Dietrich Reimer, 1902.

 

CANNSTATT, Oscar – Repertório Crítico da literatura teuto-brasileira. Rio de Janeiro, Presença, 1967.

 

CARNEIRO,  Maria Luiza Tucci & Odália, Nilo (Coord.) – Brasil, um refúgio nos trópicos. A trajetória dos refugiados do Nazi-fascismo. Trad. de Dieter Strauß & Angel Bojadsen. São Paulo, Estação Liberdade/Instituto Goethe, 1996.

 

DAVATZ, Thomas.

 

DREHER, Martin Norberto (org.) - 500 Anos de Brasil e Igreja na América Meridional. Porto Alegre, Edições EST, 2002.

 

ECKL, Marlen. O exílio no Brasil ou “A Europa no meio do mato” – desencontros entre  Stefan Zweig e Ulrich Becher. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) nº 53, São Paulo, 21 nov. 2011.

 

ECKL, Marlen. “Das Paradies ist überall verloren”. Das Brasilienbild von Flüchtligen des Nationalsozialismus. Frankfurt a.M., Vervuert, 2010.

 

FAUSEL, Erich – Literatura rio-grandense em língua alemã. Porto Alegre, Enciclopédia Rio-Grandense, 1956.

 

FAUSEL, Erich – Deutsche Stimmen in der rio-grandenser Literatur. In: Intercâmbio 15, 4/6, 1957.

 

FLEISCHER, Marion – A poesia alemã no Brasil. Tendências e situação atual. São Paulo, FFLCH-USP, 1967.

 

FLEISCHER, Marion (em colaboração com Celeste Ribeiro de Sousa) – Elos e anelos. São Paulo, Centro de Germanística da USP, 1981.

 

FOUQUET, Carl – Der deutsche Einwanderer. São Paulo, Porto Alegre, Instituto Hans Staden e Federação dos Centros Culturais "25 de Junho", 1974.

 

FREITAS, Ingrid, Assmann – A máscara cai. Wolfgang Amom no contexto da literatura teuto-brasileira. São Paulo, Arte & Cultura, 1995.

 

FREITAS, Ingrid Assmann – A (re)construção do retrato do Brasil. (Tese de Doutorado). Assis, UNESP, 1997.

 

FREYRE, Gilberto – Nós e a Europa Germânica. Rio de Janeiro, Ed. Bra-Deutsch, s.d.

 

GRÜTZMANN, Imgart – A mágica flor azul: a canção em língua alemã e o germanismo no Rio Grande do Sul. (Tese de Doutorado). Porto Alegre, PUCRS, 1999.

 

GRÜTZMANN, Imgart – Práticas de leitura no Paraná: os almanaques em língua alemã (1895-1934). In: Martius-Staden-Jahrbuch 52 (61-90), 2000.

 

GRÜTZMANN, Imgart – O carvalho entre palmeiras: representações e estratégias identitárias no germanismo. In: História-Unisinos 8 (115-169), 2003.

 

HUBER, Valburga – Saudade e esperança. O dualismo do imigrante alemão refletido em sua literatura. Blumenau, Ed. da FURB, 1993.

 

HUBER, Valburga – A ponte edênica: da literatura dos imigrantes de língua alemã a Raul Bopp e Augusto Meyer. São Paulo, Annablume, 2009.

 

HUNSCHE, Carlos Henrique - O ano 1826 da imigração e colonização alemã no Rio Grande do Sul (Província de São Pedro). Porto Alegre, Metrópole, 1977.

 

HUNSCHE, Carlos Henrique - O biênio 1824/1825 da imigração e colonização alemã no Rio Grande do Sul (Província de São Pedro). Porto Alegre, A Nação, 1975.

 

KESTLER, Izabela Maria Furtado – Exílio e literatura. Escritores de fala alemã durante a época do nazismo. (Trad. Karola Zimber). São Paulo, EDUSP, 2003.

 

KLEINE, Theo – Die Deutschbrasilianer. In: Wege und Wandlungen. Berlin, Bonn, 1983, Bd. 2.

 

KOCH, Walter – Der Kolonist im Spiegel der Erzählungen des Koseritz' Kalenders. Versuch einer Deutung. Porto Alegre, Meridional “Emma”, 1924.

 

KOCH, Walter – O Brasil, sua terra e sua gente nos contos do Koseritz' Deutscher Volkskalender für die Provinz Rio Grande do Sul (1874-1890). In: I Colóquio de Estudos teuto-brasileiros. Porto Alegre, 1963.

 

KREUZ, L. – A escola teuto-brasileira católica e a nacionalização do ensino. In: MÜLLER, T. L. (Org.) – Nacionalização e imigração alemã. São Leopoldo, Unisinos, 1994.

 

KUDER, Manfred  – Die deutschbrasilianische Literatur und das Bodenständigkeitsgefühl der deutschen Volksgruppe in Brasilien. Berlin, Ferdinand Dümmler, 1937.

 

LOIMEIER, Manfred – Wir haben ein Recht auf eigene Dichtung. Zur Geschichte der deutschsprachigen Literatur in Brasilien. In: Staden-Jahrbuch. São Paulo, 1995-96.

 

MOOG, Viana – Um rio imita o Reno. Porto Alegre, Globo, 1948.

 

MÜLLER, Telmo L. (org.) - Anais do Quinto Simpósio da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul. São Leopoldo, CENTRAL/PUCRS, 1980.

 

NEUMANN, Gerson Roberto – Brasilien ist nicht weit von hier! Frankfurt a. M., Peter Lang, 2004.

 

NIEMEYER, Ernst. Teutonen-Literatur. In: Kalender für die Deutschen in Brasilien (Rotermund-Kalender), São Leopoldo, Rotermund, 1917, p. 140-145. Deutsch Português

 

OBERACKER, Karl H. – Der deutsche Beitrag zum Aufbau der brasilianischen Nation. São Leopoldo, Federação dos Centros Culturais 25 de Julho, 1978.

 

OBERMEIER, Franz. Brasilien “für die Jugend und das Volk“: Kinder- und Jugendliteratur aus und über Brasilien vom 18. Jahrhundert bis in die Mitte des 20. Jahrhunderts. Kiel. Universitätsbibliothek, 2016. Disponível in: >http://macau.uni-kiel.de/receive/macau_publ_00001314<.

 

PESSOA, Lilian de Abreu – Aspectos do pensamento alemão na obra de Tobias Barreto. São Paulo, FFLCH-USP, 1985.

 

PESSOA, Lilian de Abreu – A imagem do Brasil na literatura de viagem alemã do século XIX. Tese de Doutorado. São Paulo, FFLCH-USP, 1991.

 

PICCOLO, Helga Iracema Landgraf - A Guerra dos Farrapos e a construção do Estado Nacional.” In: PESAVENTO, Sandra J. - A Revolução Farroupilha História e Interpretação. 2ª ed. Porto Alegre, Mercado Aberto, 1997.

 

ROCHE, Jean – A colonização alemã e o Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Globo, 1969, 2 vols.

 

ROMERO, Sílvio – O alemanismo no Brasil. Rio de Janeiro, Heitor Ribeiro, 1906.

 

SCHADEN, Egon – O estudo sócio-antropológico da aculturação dos alemães no Brasil. Separata da Revista do Arquivo Municipal. Ano XXXVI – N.º CLXXXV, 1973.

 

SCHREINER, Renate – Entre ficção e realidade. A imagem do imigrante alemão na literatura do Rio Grande do Sul. Lajeado, FATES, UNISC, 1996.

 

SEYFERTH, Giralda. A colonização alemã no vale do Itajai-Mirim. Porto Alegre, editora Movimento/SAB, 1974.

 

SEYFERTH, Giralda. Nacionalismo e identidade étnica. Florianópolis, Fundação Catarinense de Cultura, 1982.

 

SEYFERTH, Giralda – A colonização alemã no Brasil. Etnicidade e conflito. In: Fazer a América a imigração em massa para a América Latina. São Paulo, Memorial/EDUSP, 1999.

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. A literatura brasileira de expressão alemã e a crítica. In: Pandaemonium Germanicum. São Paulo, v. 19, n.28, set.-out. 2016, p. 45-73. Disponível in: >http://www.revistas.usp.br/pg/article/view/119171/116546<.

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. Uma narrativa safa em tempos de censura. Da literatura da imigração alemã. In: Sibila. Poesia e crítica literária. São Paulo, 1 abr. de 2013. http://sibila.com.br/mapa-da-lingua/uma-narrativa-safa-em-epoca-de-censura/9374

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. Die deutschsprachige brasilianische Literatur. Brasilianische postkoloniale Literatur? Deutsche koloniale Literatur? In:  Tópicos . Deutsch-brasilianische Gesellschaft E.V. Sociedade Brasil-Alemanha. 49. Jahrgang. Nr. 3, 2010, p. 50-51.

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. Literatura brasileira de expressão alemã. In: Revista Sibila, Ano 9,  dez. 2009. http://www.sibila.com.br/index.php/mapa-da-lingua/916-literatura-brasileira-de-expressao-alema.

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. Literatura de minorias: Klaus Krott vira estancieiro. In: Nitrini, Sandra et alii. Tessituras, Interações, Convergências. Anais do XI Congresso Internacional da Associação Brasileira de Literatura Comparada. São Paulo, ABRALIC, 2008. E-book. C:UsersUserAppDataLocalTempTemp1_ABRALIC_Anais_2008[1].zipsimposios02.htm

 

SOUSA, Celeste Ribeiro de. Lições de ética no canto do bem-te-vi: da literatura pós-colonial brasileira. In: Nitrini, Sandra et alii. Literaturas, Artes e Saberes. Anais do Encontro Regional da Associação Brasileira de Literatura Comparada. Simpósio 34. São Paulo, ABRALIC, 2007. E-book http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:hhjRETpN7g0J:www.abralic.org.br/htm/congressos/anais-eventos.htm+anais+abralic+2008&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br&source=www.google.com.br

 

SOUSA, Celeste H. M. Ribeiro de – Imagens literárias do Brasil. In: Humboldt 45. Hamburg, 1982, p. 62-63.

 

SOUSA, Celeste H. M. Ribeiro de – A narrativa literária no Anuário do Correio Serrano após 1948: temas.  São Paulo, FFLCH-USP, 1980.

 

SOUZA, José Edimar – Um personagem da memória campo-bonense? O emblemático pastor Klingelhoeffer, soldado farroupilha. In: http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&ved=0CCwQFjAA&url=http%3A%2F%2Frevistaseletronicas.pucrs.br%2Fojs%2Findex.php%2Foficinadohistoriador%2Farticle%2Fdownload%2F9033%2F6449&ei=H_NsU9muOJGQyATk5YDQDA&usg=AFQjCNFaGo4qVrti-6hr0WkWICFAxr7UcA

 

SPERB, Ângela (org.) - O fenômeno imigratório alemão para o Brasil. In: Estudos Leopoldenses. n. 142, mai/jun. 1995, v.  3. p. 59-84.

 

STEIL, Marcelo. Uma viagem só de chegada: a poesia em idioma alemão nas zonas de colonização em Santa Catarina. Florianópolis. Dissertação de Mestrado (UFSC), 2000. Disponível in: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/78651/172916.pdf?sequence=1&isAllowed=y

 

STEIL, Marcelo (Org.) – Desvendar o tempo. A poesia em língua alemã produzida nas zonas de colonização em Santa Catarina. Blumenau, HB, 2002.

 

TELES, Ricardo – Saga. Retrato das colônias alemãs no Brasil. São Paulo, Terra Virgem Editora, 1997.

 

TRESPACH, Rodrigo. O Lavrador e o Sapateiro: memória, tradição oral e literatura. Porto Alegre, Edipucrs, 2013.

 

WENDLING, João Benno. A história de Walachai. Rio de Janeiro, Produções Culturais Zilles, 2013.

 

WILLEMS, Emilio – A aculturação dos alemães no Brasil. Estudo antropológico dos imigrantes alemães e seus descendentes no Brasil. São Paulo, Cia. Ed. Nacional, 1946.